PRINCIPAIS NOTICIAS
Volta Redonda promove capacitação sobre arboviroses para profissionais e agentes de saúde

Volta Redonda promove capacitação sobre arboviroses para profissionais e agentes de saúde

Além da qualificação, espaços com grande concentração de pessoas foram vistoriados no município

 

A Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promoveu nesta semana uma capacitação sobre arboviroses – vírus transmitido pela picada de insetos, especialmente o Aedes aegypti – para profissionais e agentes de saúde da rede pública. Além da qualificação, espaços com grande concentração de pessoas receberam vistoria dos agentes, um deles foi o UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda). Entretanto, outros locais voltados à educação também receberão verificação.

As doenças como Dengue, Zika e Chikungunya são transmitidas pelo Aedes, neste período do ano os fatores climáticos, como as ondas de calor, facilitam à proliferação do mosquito em ambientes quentes e úmidos. A coordenadora da Vigilância Ambiental de Volta Redonda e responsável pela capacitação, Janaina Soledad, citou que a secretaria de Saúde está intensificando as orientações sobre as doenças, fortalecendo as ações de enfrentamento.

Leia Também  Volta Redonda sedia audiência pública para debater violência contra a pessoa idosa

“O objetivo da capacitação é reforçar o monitoramento sobre as doenças para as equipes. Nesta época do ano, é comum que esse reforço aconteça, devido às condições climáticas que contribuem para a proliferação do Aedes. Mas a melhor forma de prevenção, para a população, é evitar água parada em vasos de plantas, lagões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas”, disse.

Janaina citou que as equipes de monitoramento iniciaram em novembro deste ano as ações de intensificação no combate ao Aedes nos bairros que apresentaram maior índice de infestação no LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti), realizado em outubro de 2023. De acordo com dados da Vigilância Ambiental de Volta Redonda, até dezembro deste ano foram confirmados 301 casos de dengue e 201 casos descartados.

Leia Também  Após sucesso de operações, forças de segurança planejam novas ações em Volta Redonda

Sintomas, diagnóstico e tratamento

Os sintomas mais comuns da dengue são febre moderada ou alta; dor no corpo; dor atrás dos olhos; manchas avermelhadas na pele e coceira. O médico sanitarista, da SMS, Carlos Vasconcellos, alerta à população que ao notar os sintomas deve procurar uma unidade básica de saúde ou de emergência. Vasconcellos ainda citou que crianças, gestantes, pessoas com comorbidades e idosos devem ter um cuidado maior, caso apresentem os sintomas.

“Existem quatro tipos de dengue (Den-1; Den-2; Den-3 e Den-4), as pessoas que já tiveram um tipo acabam adquirindo imunidade, mas podem se contaminar com um dos outros sorotipos. Os tipos mais comuns no estado do Rio de Janeiro são os tipos 1 e 2, porém muitas pessoas que já se contaminaram, ao notar um dos sintomas, acabam não procurando o serviço de saúde e quero alertar para isso. Dependendo da situação clínica da pessoa, pode haver complicações em relação à dengue”, explicou o médico, citando os sintomas de gravidade: “dor abdominal, sangramentos no corpo (gengiva, intestino, entre outros) e pressão baixa, deve ir imediatamente à emergência”.

O diagnóstico da dengue é feito através de exames laboratoriais e o tratamento requer muita hidratação. “O paciente com os sintomas da doença, ao procurar o serviço de saúde, vai passar por uma classificação de risco e, posteriormente, o médico vai avaliar as condições clínicas e direcionar para hidratação oral, venosa (soro) e nos casos mais graves para internação”, falou Carlos.

Fotos de Vinicius Vinci (FOA)
Secom/PMVR.

Pin It

Últimas Notícias