PRINCIPAIS NOTICIAS
Obras do Centro Integrado de Atendimento à Pessoa Idosa, em Volta Redonda, têm mais de 80% das fundações concluídas

Obras do Centro Integrado de Atendimento à Pessoa Idosa, em Volta Redonda, têm mais de 80% das fundações concluídas

Prédio da futura instituição, localizada no bairro Roma, terá capacidade para atender a 140 idosos

 

A Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Smas) e com o apoio do Governo do Estado, prossegue com a construção do futuro Centro Integrado de Atendimento à Pessoa Idosa Dona Munira Arbex Francisco, no bairro Roma. Segundo a empresa responsável pela obra, a MMC Engenharia, ela está com mais de 80% das fundações das sapatas (blocos de concreto armado construídos na parte inferior do alicerce) concluídas. Na fase seguinte, será feita a instalação da rede de esgoto e drenagem – além da primeira laje –, e o prédio começará a tomar forma com a colocação da estrutura metálica, que está sendo fabricada pela mesma empresa que oferece o material para a ampliação do Hospital São João Batista (HSJB).

Ainda segundo a MMC Engenharia, o serviço tem sido complexo devido a uma série de fatores inesperados. A princípio, esperava-se que a escavação encontrasse apenas terra (que eles chamam de “material de primeira categoria”) para preparar as fundações do edifício. Porém, várias rochas foram encontradas no local, o que exigiu a utilização de um rompedor de rochas para executar o serviço.

Leia Também  Operação ‘Segurança Integrada’ detém suspeito de agredir mulher em Volta Redonda

Outra adaptação se deveu ao lençol freático, mais alto do que o previsto, com nada menos que três minas d’água no terreno, o que exige um esquema de bombeamento constante e implementação de sistema de drenagem. Além disso, por medida de segurança, está sendo feita uma nova fundação e parede de contenção para uma casa vizinha às futuras instalações da instituição.

“Sabemos que imprevistos podem acontecer, mas estamos satisfeitos que a empresa que cuida da obra conseguiu resolvê-los de forma muito rápida. Nossos idosos merecem o melhor tratamento, e o Centro Integrado de Atendimento à Pessoa Idosa com certeza será uma referência nos cuidados à Terceira Idade”, comentou o prefeito Antonio Francisco Neto.

Leia Também  Guarda Municipal de Volta Redonda oferece curso a agentes de Porto Real e Itatiaia

Espaço para mais de cem idosos

Quando concluído, o Centro Integrado de Atendimento à Pessoa Idosa Dona Munira Arbex Francisco – assim batizado em homenagem à mãe do prefeito Antonio Franscisco Neto e do deputado estadual Munir Neto – vai oferecer neste espaço atenção integral ao idoso e apoio às famílias, semelhante ao que é ofertado no Centro-Dia de Atendimento à Pessoa com Alzheimer (único na América Latina).

O edifício terá sete pavimentos para atender a 140 idosos e vai acomodar três serviços: uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) para 50 pessoas; três Casas Lares para 28 moradores idosos; e um Centro-Dia que irá atender a 62 idosos. O andar térreo vai contar com recepção, hall de circulação vertical com dois elevadores, canto ecumênico, auditório com capacidade para 120 pessoas e um centro de reabilitação e fisioterapia. Os próximos andares serão destinados a salas para os setores de atendimentos técnicos, administrativos e de serviços.

Leia Também  Equipe da Faculdade de Turismo da UFF de Niterói realiza projeto para Volta Redonda

No terceiro pavimento será instalada uma cozinha com refeitório para 60 pessoas, lavanderia e salas de atividades individuais e coletivas. O quarto e quinto andares abrigarão uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI), com dez suítes, sala de repouso e de vídeo e uma varanda coletiva.

O sexto andar receberá as três Casas Lares, com 11 suítes, sala de estar, cozinha com sala de refeições, sala de vídeo e de descanso e uma varanda. O Centro-Dia, com salas de atividades e repouso, será instalado no sétimo pavimento.

O projeto possui ainda área externa, espaço gourmet com churrasqueira, área descoberta com jardim e para caminhadas. O prédio terá refrigeração central, e todos os cômodos terão ventilação, iluminação natural e mobiliário adequado para os idosos. O investimento para a construção da instituição é de R$ 16 milhões.

Foto: Cris Oliveira
Secom/PMVR

Pin It

Últimas Notícias