Hospital São João Batista realiza cirurgia inédita no Sul Fluminense

Hospital São João Batista realiza cirurgia inédita no Sul Fluminense

Cirurgia ortognática, para tratamento de deformidades dentofaciais, será feita em paciente de 19 anos, do sexo masculino

 

Mais uma vez o Hospital São João Batista, em Volta Redonda, sai na frente e realiza uma cirurgia de alta complexidade, nunca realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região Sul Fluminense. A cirurgia ortognática, para tratamento de deformidades dentofaciais (que envolve os ossos da face), será realizada na próxima quarta-feira (1/11) em um paciente de 19 anos, do sexo masculino.

Até então o procedimento cirúrgico era realizado em hospitais privados de Volta Redonda, de forma particular ou via plano de saúde. Os pacientes que necessitavam desse tipo de cirurgia pela rede pública de saúde eram encaminhados ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), unidade pública situada na cidade do Rio de Janeiro, que é a referência via SUS para a realização desta cirurgia no estado.

A dona de casa Carla de Oliveira Souza, 40 anos, moradora do bairro Santa Cruz, é mãe do paciente que passará pela cirurgia ortognática. Ela conta que recebeu como um presente a notícia que seu filho passaria pela cirurgia.

Leia Também  CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA CHEGA À REGIÃO DAS BARRAS NESTE SÁBADO

“Estamos nessa caminhada há alguns anos. É um processo demorado, pois tem todo um tratamento e preparação dos dentes para depois ser operado. Além da dificuldade em respirar e mastigar, meu filho sofreu muito bullying. Temos fé que isso vai passar logo e ele terá uma nova vida. Agradeço muito à equipe que sempre atendeu muito bem meu filho no HSJB, e à prefeitura, por possibilitar a realização dessa cirurgia. Se não fosse pelo SUS, nunca teríamos condições de pagar”, disse a mãe emocionada.

O diretor-geral do hospital, o vice-prefeito Sebastião Faria, lembrou que a unidade médica tem recebido investimentos em equipamentos e melhorias no prédio existente, além de estar sendo ampliado com a construção de um novo centro cirúrgico, ainda maior e com equipamentos de ponta.

“Quando assumimos a direção do HSJB ele estava quase fechando as portas. Hoje estamos ampliando o atendimento, melhorando as condições de trabalho e realizando cirurgias inéditas. Nosso compromisso com a saúde da população é diário. Buscamos a cada dia ampliar os atendimentos”, afirmou Faria, lembrando que o investimento ocorre por meio da parceria entre a prefeitura e o Governo do Estado.

Leia Também  Volta Redonda fecha primeiro trimestre do ano com Economia em destaque

A cirurgia

A cirurgia ortognática é indicada para pessoas que possuam deformidades dentofaciais congênitas, ou adquiridas durante a vida após traumas faciais com fraturas complexas dos maxilares. Para que essa cirurgia seja feita, e consiga tratar a deformidade facial de forma adequada, é conveniente que o paciente faça previamente um tratamento ortodôntico, com intuito de alinhar e nivelar os dentes nas arcadas, para que então, após osteotomias realizadas na face do paciente, possa tratar a deformidade facial e dentária.

Todo o planejamento cirúrgico é feito digitalmente, contendo todas as informações ósseas e dentais do paciente. A equipe simula e planeja o procedimento cirúrgico no computador com todas essas informações. Assim é possível ter uma fidelidade no resultado. O planejamento digital permite fazer um procedimento cirúrgico extremamente preciso, com ótimo resultado.

É uma cirurgia de grande porte, realizada na face, dividida em três segmentos: maxila, mandíbula e mento. Esses ossos são cortados e separados da face, através osteotomias (corte do osso) realizadas com ponteiras ultrassônicas. Após estes cortes, os ossos são fixados na posição correta e anatômica, conforme o planejamento digital realizado no pré-operatório.

Leia Também  RESENDE ABRE INSCRIÇÕES PARA O II SALÃO DAS ARTES AGULHAS NEGRAS

A equipe que vai realizar a cirurgia será composta pelo cirurgião-bucomaxilofacial Felipe Condé, que é doutor em Técnicas Operatórias e coordenador do Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do HSJB, e terá como primeiro assistente o médico Edivan de Paula.

“Esses pacientes com deformidades dentofaciais apresentam alterações no crescimento ósseo dos maxilares, gerando por consequência alterações no encaixe dos dentes. Portanto, não conseguem resolver o seu problema apenas através de aparelhos ortodônticos, sendo a cirurgia ortognática fundamental para o sucesso do tratamento e a reabilitação funcional e estética do paciente. Após a cirurgia, o paciente tem suas funções restauradas e passa a falar, sorrir, mastigar e respirar adequadamente. Além disso, após o procedimento o paciente fica com a face harmônica, anatomicamente com os ossos na posição correta, e esteticamente com o perfil bem agradável”, explicou o cirurgião Felipe Condé.

Depois da cirurgia, o paciente fica internado entre 24h e 48h e passa a ser acompanhado pelo cirurgião-bucomaxilofacial semanalmente, por dois meses. Após este período, o paciente é encaminhado ao ortodontista, para pequenos refinamentos ortodônticos até ter alta definitiva.

Foto de Cris Oliveira- Secom/PMVR.

Pin It

Últimas Notícias