PRINCIPAIS NOTICIAS
CSN apresenta ao prefeito Neto novas ações para controle do pó preto em Volta Redonda

CSN apresenta ao prefeito Neto novas ações para controle do pó preto em Volta Redonda

Relatório de diretores da usina mostram medidas emergenciais e outras de maior prazo já implantadas e que apontam redução na emissão de partículas poluentes

Diretores da área de Produção da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional) apresentaram nesta sexta-feira (17) ao prefeito Antonio Francisco Neto mais ações de manutenção e prevenção recentemente realizadas na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda, com o objetivo de contribuir para a redução e controle da poluição na cidade. O encontro aconteceu na casa do chefe do Executivo Municipal.

Essas ações atendem a um pedido do prefeito, realizado em julho deste ano, que solicitou medidas emergenciais para reduzir a distribuição de poluentes na atmosfera e melhorar a situação do ar para a população.

“Em julho mesmo vistoriamos a usina e melhorias foram cobradas, hoje estamos recebendo informações de investimentos já realizados e de outros que estão em andamento. E vamos continuar cobrando para que a situação melhore ainda mais para a nossa população”, frisou o prefeito Neto.

Ações em Coquerias e Sinterizações

De acordo com o levantamento da empresa, ações foram realizadas em áreas fundamentais para controle de emissões, como Coquerias e Sinterizações, e dentre as principais está a troca de 640 placas coletoras das partículas lançadas pela produção da usina.

Leia Também  Melhor Idade de Volta Redonda terá acesso à vacinação contra Covid-19 e Influenza no show do Elymar Santos

“Como exemplo, nas baterias de coque que receberam um reparo geral, houve uma diminuição de 35% nos níveis de emissão de particulados na atmosfera, o que representa um avanço significativo na redução da poluição e no cumprimento das regulamentações ambientais. Simultaneamente, ações nas Sinterizações mitigaram as emissões desse equipamento, enquanto aguardamos a conclusão da construção dos novos filtros, que está em andamento”, acrescentou Alexandre de Campos Lyra, que é diretor-executivo de Produção da CSN Siderurgia.

Ações emergenciais

Os diretores apresentaram também as ações emergenciais cobradas pelo prefeito e que já foram implantadas para reduzir a emissão de poluentes. Na parte aérea da usina, destacam-se a instalação de 12 canhões de névoa d´água nas Sinterizações e Pátios de matérias primas; e aplicação de polímeros nas pilhas de matérias-primas, formando camada protetora para evitar que partículas sejam arrastadas pelo vento.

Para a limpeza do chão da usina, foram contratados três minicarregadeiras para ações de limpeza e raspagem de vias; e um caminhão varredor para atendimento em pontos estratégicos, além da inclusão de mais dois caminhões-pipas para maior abrangência de lavação e umectação de vias. A CSN ainda reforçou a equipe de manutenção das redes pluviais e vai ampliar a atuação das varredouras.

Leia Também  Volta Redonda: Jardim Primavera recebe serviços do 'Meu Bairro + Limpo'

Mais investimentos pelo TAC

E a situação tende a melhorar mais com o cumprimento do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) estabelecido entre a CSN e o Inea (Instituto Estadual do Ambiente) em 2018. A companhia tem até 2024 para aplicar todas as ações definitivas, sendo que algumas delas já foram antecipadas, como a reforma do setor de Sinterização.

As melhorias definidas pelo TAC estão em documento apresentado pela CSN à prefeitura, ainda em julho deste ano: “em 2021, a Companhia dispendeu um total de R$ 544,2 milhões entre custeio e investimentos em projetos e processos de adequação ambiental, montante 29% maior do que o destinado em 2020, quando foram investidos R$ 420,5 milhões. Até 2024, serão também investidos outros R$ 300 milhões especificamente na modernização dos equipamentos de controle e mitigação de impactos ambientais na Usina Presidente Vargas”.

Leia Também  Prefeitura de Volta Redonda doa meia tonelada de multimistura para distribuição a famílias carentes

Alexandre Lyra, que estava acompanhado de outros representantes da CSN – Julio Amaral (diretor de Metalurgia, Redutores e Aciaria) e Aldo Santana (gerente de Meio Ambiente) –, agradeceu a recepção do prefeito e disse que a companhia seguirá realizando mais investimentos.

“Agradecemos pelo apoio contínuo e pelo compromisso com o bem-estar da nossa comunidade. Continuaremos trabalhando diligentemente para garantir que nossa operação seja cada vez mais sustentável e em conformidade com as normas ambientais vigentes”, disse Lyra.

O prefeito Neto agradeceu o diálogo mais uma vez reforçado pela direção da empresa junto ao governo municipal, e afirmou que seguirá buscando sempre soluções para que a vida da população de Volta Redonda continue a melhorar.

“Demos passos importantes na direção certa. Eram possíveis soluções a curto e médio prazos, e elas estão acontecendo. Agora é tentar agilizar ainda mais o que ainda precisa ser feito. A população não pode esperar. Agradeço pelas melhorias já feitas, e agora é continuar trabalhando”, ressaltou Neto.

Foto: Secom/PMVR

Pin It

Últimas Notícias