Assistencia Social e Conselho Tutelar promovem abordagem para identificar possiveis

Assistência Social e Conselho Tutelar promovem abordagem para identificar possíveis situações de violação de direitos de crianças e adolescentes


Principal objetivo da ação foi averiguar se havia vendas e pedidos de esmolas

Neste sábado, dia 28, uma equipe do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas), que faz parte da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, juntamente com o Conselho Tutelar, percorreu ruas do Centro em busca de crianças ou adolescentes que estivessem comercializando produtos ou pedindo dinheiro. A ação visou identificar esse tipo de situação, que pode configurar violação de direitos, e ofertar o devido acompanhamento à família envolvida.

O gerente de Proteção Social Especial da Secretaria, Alexandre Martins, comentou sobre o objetivo da abordagem. “Estamos caminhando pelo Centro para encontrar situações que possamos abordar, em defesa dos direitos das crianças e adolescentes”, informou.

Leia Também  Barra Mansa oferece descontos que podem chegar a 100%

Isabela Cristina de Carvalho, conselheira tutelar, esteve presente e relatou mais sobre a importância da iniciativa. “Realizamos uma abordagem em conjunto com a Secretaria de Assistência e Centro Pop, para a prevenção, orientação e identificação das crianças e adolescentes que estão nas ruas vendendo doces e afins. A importância do trabalho é prevenir, orientar e identificar seus responsáveis para encaminhar à rede de assistência como, por exemplo, os Centros de Referência de Assistência Social (Cras)”, comunicou.

Durante a ação, três adolescentes foram abordados vendendo balas; seus nomes, bem como o de sua mãe, foram colhidos e foi descoberto o endereço deles para uma posterior acompanhamento familiar. Segundo as equipes, os adolescentes também foram orientados e encaminhados para casa.

Leia Também  Campanha de vacinação antirrábica é realizada em Barra Mansa – Barra Mansa

Além dos adolescentes e sua responsável, também foi encontrada uma mãe com uma bebê vendendo balas. De acordo com as equipes que fizeram a abordagem, ela veio de um município vizinho e tem dificuldades de conseguir vaga em creche, por isso, traz com ela a criança para poder vender seus produtos. A mulher foi orientada a ir aos órgãos competentes do outro município para solicitar apoio. Os responsáveis pela abordagem ressaltaram que a criança estava bem cuidada e não aparentava maus tratos.



Link Original

Últimas Notícias